DestaqueInternacional

Papa critica ‘teoria de gênero’ em uma entrevista

Para o líder religioso, a 'ideologia de gênero' é um ataque contra a criação de Deus, contra o homem e a mulher'.

O papa Francisco criticou a “teoria do gênero” em um livro-entrevista publicado na Itália nesta terça-feira (11).

Essa teoria “quer minar a Humanidade em todos os campos e em todas as variações educacionais possíveis”, afirmou o pontífice. Ele disse que ela é imposta “de cima por certos Estados como o único caminho cultural possível a ser seguido”.

Francisco já havia falado brevemente sobre esse assunto em um trabalho dedicado ao papa polonês João Paulo II (“São João Paulo, o Grande”).

Ele afirma que suas observações não se referem de maneira alguma aos homossexuais, que são bem-vindos à Igreja Católica. “Minha referência é mais ampla e diz respeito a uma raiz cultural perigosa”, aponta ele.
Para o papa argentino, a teoria de gênero “propõe implicitamente a destruição na raiz do projeto de criação de Deus para cada um de nós: a diversidade, a distinção”.

A teoria quer “tornar tudo homogêneo, neutro. É o ataque contra a diferença, contra a criação de Deus, contra o homem e a mulher”.

Defendendo-se de qualquer “discriminação” contra alguém, o papa disse que deseja “simplesmente alertar contra a tentação de cair no que foi o projeto maluco dos habitantes de Babel” que, em um episódio bíblico, quiseram se limitar a um único idioma e a um único povo.

“Essa aparente uniformidade os levou à autodestruição, porque é um projeto ideológico que não leva em conta a realidade, a verdadeira diversidade das pessoas”, acrescenta.

“Não é apagando a diferença que vamos nos aproximar, mas é acolhendo o outro em sua diferença”, insiste o papa.

Outros ataques

Em outubro de 2016, no avião que o levava de volta de uma viagem ao Cáucaso, o papa Francisco havia falado de uma “doutrinação desonesta” dos livros escolares franceses influenciados pela “teoria de gênero”. A fala improvisada e imprecisa do soberano pontífice, com base em uma anedota contada a ele por um pai francês, provocou uma avalanche de críticas na França.

No verão passado, o Vaticano publicou um texto destinado a ajudar os professores nas escolas católicas a combater a “ideologia” de gênero, que “nega a diferença natural entre um homem e uma mulher”, enquanto favorece o diálogo e a abertura.

O texto intitulado “Ele os criou homem e mulher” reafirma o papel da família composta por um pai e uma mãe.

Fonte
PORTAL G1
Tags
Publicidade

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios